Ideias e IDEAIS gerando riqueza – Dia 02
nov./2012 Germán | Ideias Inspiradoras

O segundo dia do evento foi em parte uma grande decepção…, mas não vou gastar tempo nem espaço para falar dos temas ruins e sim falar do que foi bom. Que foi MUITO bom!
Eu tinha escolhido o Painel 01 sobre Educação e Tecnologia na Construção de Futuro, em vez do Painel 02 sobre a Indústria Criativa, e a primeira palestra foi do Sundar Subbayaran e Bilal Musharraf da Khan Academy.

khan

A Khan Academy surgiu porque em 2004 Sal Khan, que morava em Boston, começou a ajudar sua prima Nadia, que morava em New Orleans, com aulas de matemáticas. Eles faziam as sessões por telefone e utilizando Yahoo Doodle. Ela começou a melhorar na escola e os irmão da Nadia, assim como outros membros da família de distintos lugares, se interessaram com as sessões de tutoria. O Sal Khan não tinha mais tempo livre, então em 2006 começou a subir no YouTube os vídeos com as lições…logo logo pessoas fora da família do Sal estava acessando o conteúdo e começou a ter tanto sucesso que em 2008 criou uma ONG com o nome Khan Academy.
Hoje em dia a Khan Academy tem mais de quatro mil vídeos – principalmente focados em ciências e matemáticas, mais de 6 milhões de usuários únicos por mês e seu conteúdo já foi acessado por mais de 60 milhões de pessoas em 216 países. A missão da Khan Academy é free world-class education for anyone, anywhere, que está baseada em três pilares que os palestrantes explicaram em detalhe:

  • Personalized (self-paced) learning: na sala de aula tradicional os alunos têm que seguir a velocidade de aprendizado da maioria; e assim quem ainda não aprendeu o conteúdo fica para trás, enquanto os alunos que já o dominam ficam entediados ouvindo conteúdos já superados.
  • Mastery-based: foco nas competências, na compreensão real do conetúdo através de exemplos e exercícios práticos, e não conteúdo por conteúdo.
  • Interactive: o conteúdo não é pensado unicamente para ser trabalhado individualmente na frente do computador e se promove a utilização na sala de aula. Alias, mais de vinte mil escolas no mundo já utilizam o material da Khan Academy como parte do seu currículo.

Todo o conteúdo é totalmente de graça e através de um esforço de voluntários, cada vez mais material já se encontra em outros idiomas. Inclusive em português já existem mais centos de vídeos disponíveis: veja aqui! Se quiser aumentar esse número é só entrar no site da Khan Academy e começar a traduzir, ou melhor ainda, subir material novo!!

A última palestra do tema de Educação foi incrível e de longe a mais especial do dia.

Celso Antunes substituiu o Rubem Alves que não pode comparecer por ter sofrido um pequeno acidente doméstico – segundo a organização do evento ele está bem. E se no inicio houve uma decepção geral do público pela importante ausência, no final da palestra do Celso Antunes ninguém lembrava mais que na verdade ele não deveria estar ali.
Ele começou dizendo que um grupo de pessoas tinha realizado uma pesquisa nas escolas que no Brasil são consideradas extraordinárias. Escolas de diferentes lugares do país que não tem nada a invejar as melhores escolas da Finlândia, Corea do Sul ou qualquer outro país com resultados excepcionais na prova do PISA.
E ele disse que a pesquisa tinha mostrado que essas escolas brasileiras consideradas extraordinárias tinham em comum quatro características, como as pernas de uma cadeira – todas igualmente importantes e fundamentais.

Aí ele fez algo diferente e inovador de todos os palestrantes do congresso, para explicar cada um dessas “pernas”, ele contou uma história para cada uma! Não vou reproduzir as histórias, mas os convido a conhecer mais do seu trabalho no seu próprio site ou no YouTube onde há várias de suas apresentações. Estes são os pilares, ou as quatro pernas da educação:

  1. Tipo de aula. A aula não é um espaço onde o aluno só ouve, é um lugar para falar, para interagir.
  2. Dar vida ao currículo. Re-estruturar o currículo, dar cheiro, cor e vida ao currículo!!
  3. Clarificar o conteúdo. Saber o que se está ensinando e a relevância com o cotidiano.
  4. Competência. Separar a ideia do ensinar do saber fazer. Não se trata

Não estou fazendo justiça ao carisma do Celso Antunes nem à empolgação do público com sua palestra, somente dizer que durante toda a palestra não parava de ter ideias na minha cabeça e que foi o único palestrante do Congresso que foi ovacionado pelo público com um longo aplauso em pé!!

Vejam algumas de suas ideias aqui falando da LEGO como ferramenta de aprendizado.

Eu não o conhecia nem sabia que ele é um dos maiores educadores do Brasil.

Obrigado Professor!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *