Entrevista com Ziléa Santos – Gestora do projeto pioneiro no mundo que une BSC, Estratégia do Oceano Azul e Co-criação de Experiências – Parte 2
jul./2008 Luís | Inovação e Inovadores

Damos sequência hoje à entrveista com Ziléa Santos e o interessante caso da RTMVP.

PARTE 2

6) Você poderia dar exemplo de algumas inovações interessantes que surgiram?

Destaco 5 dos mais importantes projetos que surgiram a partir desse trabalho e que resultam em benefícios para nossos clientes e canais de venda:

Flyer de Vendas – em implantação, o cliente receberá no momento da venda um resumo do que seu produto cobre e não cobre para que ele não tenha dúvidas futuras.

Plataforma tecnológica integrando vida e previdência – como falamos de proteção (vida) e segurança futura (previdência), adquirimos uma solução tecnológica que permite parametrização das soluções direto pelas áreas e com intervenção da área de tecnologia somente no que for estritamente necessário, assim, garantimos agilidade no lançamento de produtos e a possibilidade de lançarmos produtos conjugados customizados de acordo com a necessidade do cliente e sua fase de vida (juventude, fase adulta e envelhecimento) uma vez que as necessidades vão desde proteção contra acidentes pessoas, até aquisição de seguro de vida e previdência para a família e ele próprio.

– Programa Pré-Aposentadoria – a RTMVP, via seu site, passou a prestar apoio aos clientes que estão próximos da aposentadoria, mas não sabem ao certo como proceder para o bem de si mesmo e de sua família. Além disso, periodicamente passaremos a convidar clientes de vários níveis para falarmos/dividirmos nosso conhecimento e orientá-los quanto a melhor maneira de proceder nesses casos.

– Treinamento sob medida – iniciamos a partir de 2007 junto aos canais de venda de vida treinamentos voltados a atualizações de produtos, sistemas e serviços que permitissem aos mesmos atualizarem-se quanto aos nossos objetivos, legislação e estratégias num formato totalmente customizado para o publico envolvido. O retorno foi muito positivo e alavancamos com isso nossas vendas.

Para o lançamento da nova plataforma de previdências co-criamos a estratégia e o próprio treinamento com nossos funcionários e canais de venda de tal maneira que o formato inicialmente proposto foi alterado cerca de 6 vezes e resultou em um treinamento com uma média de aceitação altíssima .

– Uma idéia puxa a outra – Esse projeto trata a questão da sustentabilidade da RTMVP em termos de processos, serviços e produtos e dessa maneira, criamos uma plataforma de co-criação na qual frentes de trabalhos divididas em (produtos, funcionários, responsabilidade social, responsabilidade ambiental e fornecedores) coletam de forma automática as sugestões de nossos funcionários, validam com comitês compostos pela alta gerencia da empresa e canais de venda e quando aprovados se envolverem canais de venda e clientes são submetidas para votação. Esse projeto está em andamento com data prevista de término para dezembro de 2008.


7) Podemos dizer que em suma o caso de vocês. Foi uma co-criação da proposta de valor da empresa ?

Totalmente, basta considerar tudo o que fizemos a partir de nosso modelo estratégico. Criamos desde nossa Missão, visão, valores, plataforma de négocios, forma de relacionamento com nossos canais, clientes, acionistas e agora com a comunidade no quesito sustentabilidade.

8) Sabemos que trazer conceitos tão novos às empresas não é fácil, que dicas você daria aos nossos leitores que estão querendo introduzir a Estratégia do Oceano Azul, a Co-criação e o BSC em suas empresas ?

Apenas alguns cuidados:

– Envolva os diversos níveis da empresa em todo o projeto;
– Utilize a metodologia como pano de fundo e flexibilize a mesma de acordo com a cultura interna, sem ferir seus princípios;
– Não pule etapas isso pode custar re-trabalho;
– Busque sempre alinhamento das diversas áreas aos modelos definidos;
– Acredite no processo;
– Acredite que 90% do resultado será obtido com muito trabalho e 10% com a forma como envolver e comunicar os resultados (esses 10%, se não tratados com o devido cuidado, podem destruir tudo o que foi construído nos outros 90% do tempo gasto no projeto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *