Estratégia no setor público: o case da indústria do Reino da Arábia Saudita
maio./2010 Germán | Estrategiando
MOCI-Logo

Estamos acostumados a ver empresas do setor privado elaborarem estratégias competitivas. No entanto, é cada vez mais comum ver organizações do setor público também fazerem uso destas ferramentas de gestão.

Posicionar a indústria de um pais no âmbito global competitivo atualmente, por exemplo, requer um profundo exercício de definição estratégica. No Brasil, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) tem elaborado várias reflexões neste sentido que podem ser vistas no seu site sob o titulo: o Brasil que a indústria quer… e na Arábia Saudita o Ministério de Indústria e Comércio (MOCI) também tem se preocupado por definir uma estratégia da indústria para o pais, projeto do qual participei o ano passado como Diretor da Palladium.

A Arábia Saudita, como todos sabem, é o maior exportador de petróleo do mundo – de fato tem quase 25% das reservas mundiais de petróleo – e a maioria de nós podemos imaginar que a dependência do petróleo na economia é altíssimo. As exportações de petróleo representam em torno de 90% do total das exportações, 75% das receitas do governo e mais de metade do PIB!

Por tanto, é imperativo para a Arábia Saudita diversificar sua economia e em 2007 o Rei Abdallah bin Abdul Aziz (Guardião das Duas Mesquitas Sagradas) definiu que a indústria seria a escolha estratégica do pais, estabelecendo como meta que em 2020 20% do PIB venha deste setor, que hoje representa em torno de 11%. Um desafio enorme!

Neste sentido, foram escolhidas três empresas de consultoria (The Monitor Group, CRA e Maxwell Stamp) para ajudar MOCI em detalhar esta estratégia dividida em oito eixos de trabalho:

Eixo 1 – The Business and Investment Environment: os cinco itens chave que a Arábia Saudita deve promover/ melhorar para poder alcançar as metas de crescimento do setor industrial: incentivos, regulamentação, instituições, legislação e a atração de Investimento Estrangeiro Direto.

Eixo 2 – Clusters: é importante que qualquer pais em busca de fortalecer seu setor industrial parta da base existente e aproveite suas vantagens comparativas. Alem do petróleo, este estudo recomenda que a Arábia Saudita priorize os seguintes setores: matérias de construção, produção de alimentos, maquinaria e papel.

Eixo 3 – Small and Medium Size Enterprises (SMEs): aqui apresentam-se as principais barreiras que as SMEs enfrentam como por exemplo: dificuldade de acesso ao crédito, dificuldade de atrair pessoas qualificadas, burocracia estatal e difícil acesso à propriedade industrial, entre outras.

Eixo 4 – National Industrial Innovation Strategy: a proposta melhora de inovação no pais com ênfase no setor industrial da Arábia passa por quatro grandes temas: a priorização de seis plataformas de inovação, a criação de instituições que coordenem e gerenciem a inovação no pais, o financiamento de iniciativas de empreendedores, pequenas e médias empresas e start-ups, e programas que promovam a cultura de inovação no pais.

Eixo 5 – Human Resources and Industrial Skills: qualquer estratégia de mudança do status quo como neste caso, exige um forte investimento neste quesito. Este documento propõe uma série de medidas “hard” e “soft” para alcançar a meta de criar 500.000 empregos para sauditas no setor industrial.

Eixo 6 – Infrastruture: a análise da infra-estrutura existente e necessária para o futuro da indústria é o tema deste eixo. O grupo pesquisa e faz recomendações do nível de infra-estruturas industrias na Arábia Saudita dividido em três categorias: logística/ transporte (portos, estradas, aeroportos, setor ferroviário, etc.), serviços públicos (água, esgoto, eletricidade, etc.) e serviços gerais como comunicações, internet, armazenamento, tecnologia, etc.

Eixo 7 – New Industry Verticals: este grupo analisou possíveis mega tendências futuras para fazer uma série de recomendações de setores que no futuro a Arábia Saudita poderia investir ou pelo menos deveria monitorar. Por exemplo: energia renovável, setor de saúde, química avançada, água, eletrônica avançada e computação.

Eixo 8 – Effective Governance: executar a estratégia industrial proposta é um enorme desafio tanto para o Ministério quanto para o pais e portanto estruturar um modelo de governança é fundamental para seu sucesso. Neste eixo detalhem-se algumas das ferramentas de gestão desenvolvidas como Balanced Scorecard, estrutura organizativa, indicadores de gestão, iniciativas estratégicas, desdobramentos de objetivos, etc.

Toda a informação é publica e pode ser baixada (em inglês e árabe) diretamente do site de MOCI: http://www.mci.gov.sa/industrial/default3.asp

Apresentação final do projeto – outubro de 2009.

Toda a sorte do mundo para que Arábia Saudita alcance suas metas

Inshalah!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *